3 de mai de 2016

PROCESSO 102/2016:

À PEDIDO DA DEFESA HOUVE A INVERSÃO DE PAUTA

.: Para entender o caso:                   
                                                                                                                         

ESTÁ SENDO DENUNCIADO PELA PROCURADORIA O PREPARADOR FÍSICO DA EQUIPE MARACANÃ ESPORTE CLUBE, SR. CLAUDINEI DA SILVA FERREIRA; EXPULSO POR DESRESPEITAR O QUARTETO DE ARBITRAGEM PROFERINDO AS SEGUINTES PALAVRAS: “EU TRABALHO COM HONESTIDADE. ISSO QUE VOCÊ FEZ FOI PALHAÇADA. EU PASSEI QUATRO ANOS ESTUDANDO PARA ESTAR AQUI E VOCÊ VEM FAZER ISSO. VOCÊS NEM TEM ENSINO MÉDIO E NEM POR ISSO VOCÊ NÃO SAI DAQUI ÁRBITRO CASEIRO”. PELO QUE FOI ENQUADRADO NO ARTIGO 258, §2°, II, DO CBJD.

PALAVRA DADA AO RELATOR DR. JOÃO BATISTA PARA PROFERIR RELATÓRIO.

PALAVRA DADA A PROCURADORIA QUE RATIFICA A DENÚNCIA NA INTEGRA E SUGERE A PENA MINIMA.

PALAVRA DADA AO DEFENSOR DR. EDISON MOURÃO QUE INICIA A DEFESA DO DENUNCIADO. HONORÁRIOS ARBITRADOS EM R$ 100,00 POR DENUNCIADO.


PALAVRA DADA AO RELATOR DR. JOÃO BATISTA PARA PROFERIR O VOTO E, 

PALAVRA DADA AO AUDITOR DR. CARLOS ANDRÉ PARA PROFERIR O VOTO;

 PALAVRA DADA AO AUDITOR DR. FRANKLIN CRUZ PARA PROFERIR O VOTO;

PALAVRA DADA AO AUDITOR VICE-PRESIDENTE DR. EDÉSIO DO NASCIMENTO, NO EXERCÍCIO DA PRESIDÊNCIA, PARA PROFERIR O VOTO E,

RESULTADO DE JULGAMENTO:

POR MAIORIA DE VOTOS O PREPARADOR FÍSICO DA EQUIPE MARACANÃ ESPORTE CLUBE, SR. CLAUDINEI DA SILVA FERREIRA, FOI ABSOLVIDO DAS PENAS DO ARTIGO 258, §2°, II DO CBJD.